Skip directly to content

Dezembro, o mês de parabenizar os fonoaudiólogos e todos que trabalham com reabilitação auditiva!!!

09/12/2019

E para terminar celebrando mais um ano temos que comemorar em dezembro duas datas muito importante para nós médicos e profissionais de saúde. No dia 03 de dezembro é comemorado o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e no dia 09 de dezembro é o dia do Fonoaudiólogo.

    Apesar de as vezes pouco lembrado há uma deficiência muito prevalente na nossa população, a deficiência auditiva. A perda de audição acomete 14% da população brasileira, segundo dados da OMS. Incidência essa que tende a aumentar com o envelhecimento natural da nossa população.

Outro dado relevante é que a deficiência auditiva congênita é mais prevalente que outras doenças congênitas de destaque, como anemia falciforme e fenilcetonúria juntas. É aí que entra o maravilhoso trabalho dos nossos homenageados fonoaudiólogos. São eles os responsáveis pela realização do famoso Teste da Orelhinha.

O Teste da Orelhinha é o teste inicial da triagem auditiva neonatal, exame a ser realizado no recém-nascido e que é garantido por lei desde 2010. Todos recém-nascidos devem ser submetidos a essa triagem, que chega a detectar problemas auditivos em até 4% dos recém-nascidos provenientes de UTI neonatal.

Uma vez detectado alterações durante a triagem auditiva neonatal esse paciente será acompanhado por fonoaudiólogos, médicos otorrinolaringologistas, pediatras e eventualmente neurologistas para adequado diagnóstico e tratamento. Aí está uma etapa crucial para o adequado desenvolvimento desse paciente com perda auditiva. A mesma deve ser tratada o quanto antes para evitar sequelas e para que o paciente possa desenvolver as habilidades de linguagem oral normalmente.

O trabalho dos fonoaudiólogos e dos profissionais que trabalham com reabilitação auditiva, como enfermeiros especializados, otorrinolaringologistas, neurologistas e técnicos de aparelhos auditivos, não é só com os recém-nascidos. Há também o tratamento das pessoas com deficiência auditiva na fase adulta e na terceira idade. Aliás, 91% das pessoas com deficiência auditiva adquirem o problema com o passar dos anos.

Para prevenir os danos aos ouvidos o melhor é ficar atento à saúde como um todo, visto que boa parte das perdas auditivas são preveníveis com um cuidado integral da saúde individual, da saúde da gestante e da diminuição às situações perigosas ao ouvido, como manipulação imprópria do canal auditivo e exposição excessiva à ambientes ruidosos. E na dúvida e em casos de aparecimento de alguma alteração procure sempre o profissional adequado.

Por fim, fica aqui os parabéns a todos os fonoaudiólogos e os outros profissionais que contribuem para a reabilitação auditiva. O trabalho de vocês é essencial e certamente agrega para formação de uma sociedade melhor e mais inclusiva. MEUS PARABÉNS!!!!!


Carlos H. S. Matheus
Otorrinolaringologista
CRM-MS: 8228